sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013

DO ISLÃO AO ISLAMISMO




O romancista argelino Boualem Sansal acaba de publicar um interessantíssimo e oportuníssimo livro,  Gouverner au nom d'Allah, onde analisa, em apenas 150 páginas, o nascimento e a evolução do islamismo, um desvio do verdadeiro islão.

Trata-se de uma obra indispensável para todos quantos desejem compreender, num  competente resumo, um fenónemo que ocupa diariamente a imprensa mundial.

O autor começa por tratar do caso da Argélia, sua terra natal, da passagem do colonialismo para o islamismo, da guerra civil que durou uma dezena de anos, da situação actual do país. Detém-se depois sobre os princípios da religião muçulmana, descreve as correntes, as escolas e os ramos do islão, e situa a sua presença no mundo. Debruça-se, a seguir, sobre os movimentos islamistas radicais, sobre os estados muçulmanos, as elites intelectuais, os media, a "rua árabe" e a emigração.

Termina, escrevendo sobre o mundo árabe (um mundo virtual à procura de uma identidade e de um futuro) e sobre a política ocidental do islamismo.

É concedido, ao longo da obra, um lugar de relevo à Irmandade Muçulmana, à questão da Palestina,  à "primavera árabe" e, sobretudo, à forma subterrânea como o fundamentalismo islâmico se foi infiltrando, insidiosamente, não só no países árabes e muçulmanos, mesmo naqueles que são, ou eram, laicos, como no chamado mundo ocidental.

Para os especialistas, Boualem Sansal nada revela de novo, mas tem o imenso mérito de elucidar os menos familiarizados com o problema, e que só o conhecem pelas notícias, com uma realidade que nos está a bater já à porta.

Um serviço prestado à cultura islâmica e à cultura tout court.

Sem comentários: